UM SEGUNDO APENAS...

tempo-heder.jpg

Queria um segundo com minhas porcelanas hoje...

Um segundo de reconhecimento, um segundo de aconchego na cristaleira de minhas memórias. Tem dias que um segundo faz tanta diferença... quanta eternidade no espaço de um segundo. Um suspiro profundo de entrega, de paz, de fé... Um suspiro, um segundo, apenas um...

Aquele segundo precioso que talvez tenha sido desperdiçado tempos atrás... que falta ele faz hoje.

A soma de tantos segundos desperdiçados... eu sei que eles não voltam mais...

Hoje eu quero de volta esse segundo que eu sei que não está perdido. Ele está no fundo da minha cristaleira, guardado em alguma das minhas xícaras de porcelana. Talvez a mais alva, a mais pura, a mais imaculada... este segundo é precioso e traduz um único sentimento – AMOR.

O segundo que dura um olhar, que se torna eterno ... o segundo que gera uma vida neste encontro de amor... o segundo que gerou a minha vida. O segundo que gerou todas as vidas. O segundo que pertence a quem ama, a quem deseja, a quem gera a vida, a quem dá a vida... e ao único que toma de volta num segundo que se torna eterno.

E onde se guardam todos os segundos? Não é num relógio que parou no tempo. Com certeza não é... este apenas nos dá a impressão de eternidade. Os segundos são guardados nas memórias impressas em minha alma de porcelana. Memórias de cada segundo vivido com quem não ficará para sempre ao meu lado. Memórias impressas em minha alma de porcelana.

Não sei o quanto dele eu carrego em mim, com certeza muito mais do que posso imaginar. Mas se fosse possível resgatar todos os segundos (desperdiçados ou não) com certeza me surpreenderia.

E se hoje eu olho para dentro da minha cristaleira em busca da porcelana mais pura, é porque não sei o que fazer com um sentimento único, que não cabe em nenhuma experiência já conhecida ou vivida por mim.

É uma marca nova em minha alma de porcelana, uma marca que eu sempre soube que um dia teria que suportar, uma marca dolorosa, uma marca única...

Quero um  segundo apenas... um segundo que dure para sempre...

(in memoriam ...)